Quando trocar e quando completar o óleo?

Quando trocar e quando completar o óleo?
Quando trocar e quando completar o óleo?

Já falamos muito sobre a importância da troca de óleo, pois além de lubrificar ele limpa as partes internas do motor e ajuda a resfriar.
Ainda assim é possível cometer erros na hora de efetuar a troca, às vezes pensando em ganhar tempo ou economizar dinheiro, há o costume de preencher o óleo, principalmente em postos de gasolina, contudo é preciso cuidado.
E para não cair em armadilhas, mostramos a seguir os principais perigos na hora de substituir o lubrificante e como fazer o procedimento da forma correta.
Boa leitura.
Perder o prazo de troca
Os prazos geralmente são intervalos de 5.000 km ou 10.000 km, conforme o fabricante indica ou a cada ano, pois o óleo também envelhece.
Sendo assim, utilizar o produto além do período recomendado pela montadora pode levar à formação de borra e comprometer a capacidade de lubrificação das peças internas do motor, com aumento de atrito e desgaste precoce.

Quando só completar o óleo?
Quando trocar e quando completar o óleo?

O mundo ideal é fazer a troca de óleo e filtros por completo, pois ao completar você pode estar misturando óleo novo com usado.
Isso pode acarretar em contaminação, o que pode comprometer a eficácia do óleo, pois a mistura resultante é um lubrificante misto, muito diferente dos dois originais. Se realmente precisar completar, o recomendado é que seja feito com produto de mesma marca e, assim que possível, todo o lubrificante seja substituído, ou seja, serve apenas como um paliativo.

Quando usar aditivos?
Quando trocar e quando completar o óleo?
A resposta simples é: nunca.
Mas calma, vamos explicar o porquê. Acontece que ao usar aditivos você compromete a composição original do lubrificante que foi pensado para as especificações daquele motor.
Por isso que, muitas vezes, usar aditivos não tem efeitos em performance e ainda pode prejudicar o seu motor.
A recente resolução da Agência Nacional de Petróleo (ANP) prevê inclusive a obrigatoriedade de marcas de aditivos de colocarem nas embalagens a informação de que estes não são essenciais, pois a prática contribui para formação de depósitos e, se o veículo estiver na garantia, causa a perda dela.

Misto de mineral com sintético

Via de regra não se deve misturar, porém há situações periclitantes em que é preciso remediar, como quando há um vazamento, pois a mistura te permite ter um tempo útil até chegar num mecânico e efetuar a correção do problema.
Isso vale para mistura de marcas, pois misturar a base sintética com mineral, pois há diferenças de viscosidade e lubrificação que podem ocasionar um problema maior.

Portanto, podemos chegar a conclusão de que o ideal é sempre usar óleo de uma mesma marca seguindo as especificações do fabricante e que seja sempre efetuada a troca completa, incluindo os filtros, pois isso garante performance e também uma maior vida útil para o seu automóvel.
Aqui na Stock Auto Service temos equipe completa para fazer uma troca de óleo e de filtros com as melhores marcas de lubrificante do mercado.

E para dar um trato seu carro com profissionais digno das pistas, faça um pit stop aqui na Stock Auto Service e conheça nossos outros serviços: